Eu te amo, meu pai!
Você sempre foi meu maior amigo,
Você sempre foi meu seguro  abrigo,
Onde  pude e sinto que posso a qualquer hora
Buscar em seu ninho a certeza do seu carinho.

Eu te amo, meu pai!
És hoje e sempre meu porto seguro,
Na calmaria e na  tormenta do escuro,
A todo instante sei que posso contar, 
Com teu  braço forte, 
Encontrar teu coração aberto e
Teu colo quente como  pouso certo.

Eu te amo, meu pai !
A Deus agradeço a guarida
Que em ti encontro, 
Todos os dias de minha vida,
A Ele agradeço ter  me agraciado com 
 Este pai  mais do que progenitor, amigo.


Eu te amo, meu pai!
Por ser o pai carinhoso,
Pai amigo, sempre atencioso.
Atento aos nossos apelos,
Sempre a cobrir-me de zelos.
Sempre a dar de si todo o amor.

E é por isso, e muito mais que, 
hoje, e sempre,
Eu te amo, meu pai !


09.08.2002
revista em 26.06.2003

     

 

Música Incidental: "Santa Lucia" 

 

Esta página, composta por texto e arte gráfica, é protegida pela Lei de Direito Autorais - LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998, e pelos tratados e convenções internacionais.Respeite os direitos da autora, para que seus direitos também sejam respeitados, sempre.