Composição: Tony Bellotto / Sérgio Britto / Charles Gavin / Paulo Miklos
 
Olhei até ficar cansado
De ver os meus olhos no espelho
Chorei por ter despedaçado
As flores que estão no canteiro
Os punhos e os pulsos cortados
E o resto do meu corpo inteiro
Há flores cobrindo o telhado
E embaixo do meu travesseiro
Há flores por todos os lados
Há flores em tudo que eu vejo
 
A dor vai curar essas lástimas
O soro tem gosto de lágrimas
As flores têm cheiro de morte
A dor vai fechar esses cortes
Flores
Flores
As flores de plástico não morrem
Flores
Flores
As flores de plástico não morrem
 
 
Webmaster & Design Ninh@ Lopes de Sá /Copyright © *Ninh@ Website®. É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site sem a autorização expressa da autora ou dos detentores de copyright do texto, da formatação e dos demais elementos que compõem a página, nos precisos termos da pela Lei 9.610 de 19/02/1998, Lei dos Direitos do Autor.