Barracão,
De zinco, sem telhado,
Sem pintura, lá no morro
Barracão é Bangalô.
Lá não existe felicidade de arranha-céu,
Pois quem mora lá no morro
Já vive pertinho do céu !

Tem alvorada,
Tem passarada, alvorecer,
Sinfonia de Pardais
Anunciando o anoitecer.

E o morro inteiro,
No fim do dia,
Reza uma prece:
Ave-Maria. . . Ave-Maria. . . Ave.
E quando o morro escurece
Eleva a deus outra prece:
Aaavee Maariiia.



Letra e sequência Midi do site "Músicas MAQ".
Clique AQUI para dirigir-se ao site.

Copyright© 2002/2004 Ninh@ Lopes de Sá * Todos os direitos reservados* - Web design, edição e formatação por Ninh@ Lopes de Sá. É expressamente proibida, por lei, a divulgação desta página em outro site sem a autorização expressa da autora, nos precisos termos da Lei 9.610 de 19/02/1998, Lei dos Direitos do Autor.