Juntamos os restos de ilusão
E construímos este amor
Meio sem sentido.

 

Não sei quem és tu,
Desconheces quem  sou.
Há anos fazemos planos.
Não se concretizam:
Lindas viagens imaginárias
Fora dos áridos cotidianos
Das nossas vidas.

 

Naufraguei o meu barco,
- Sereia que sou -
Desiludida com os amores mentirosos.

 

Só tenho asas...
Creio que cortastes as tuas 
De tristeza com a mulher pássaro.

 

Juntos amenizamos nossa solidão:
- Alô amor vamos passear no parque de bermuda e chapéu?
- E eu de sombrinha. Que dia tu vens?
- Qualquer dia...
Todos os dias... qualquer dia... 
qualquer dia...todos os dias...

 

 

 



         

 

  Música Incidental: "Bem que Se Quis" - Marisa Monte - Desconheço o autor da digitalização desta música, se você souber por favor mande-me um E-mail, para que os créditos devidos lhe sejam atribuídos.