Por vezes de alegria eu chorei .
De tristeza , chorar, deixei também .
O pranto que vertido derramei
Foi bálsamo de amor que me fez bem .

A lágrima nem sempre é dissabor
A quem repleto tem o coração.
È pérola, se nasce d´uma dor
Brilhante, se explui de sensação .

Se nada se perder na existência
No espaço sideral, na eternidade, 
Se tudo que existe é essência

A lágrima é a própria divindade.
Real, é emoção, é consciência,
Razão, amor sem fim ...... sinceridade .


Dezembro de 2.000

 

www.lopesdesa.com.br

 

 Música Incidental:"Una Lacrima Sul Viso" - Midi do site: Gladiador do Universo: http://gladiador.uol.sites.uol.com.br/midis.htm