Entre meus seios 
Repousam teus lábios 
Sussurrando ainda beijos 
Balbuciam à minha pele 
Os caminhos do ardor percorridos 
Enquanto me fizeste apenas gemidos 

Deixas-me a carne insone 
Quando tuas mãos sonâmbulas 
Abrem as pálpebras dos meus anseios 
Desperto com os teus anelos 
E possuis todas as mulheres 
Que em meu corpo habitam 

Guardas em segredo na tua boca 
A cálida aflição dos meus desejos 
Loucura, pecado e divindade 
Que só teus sentidos conhecem 
Quando no altar dos teus olhos 
Meu corpo se despe em oferenda... 



Em 25.06.01

  Música Incidental: "Twilght Time" - Desconheço o autor da digitalização desta música, se você souber por favor mande-me um E-mail, para que os créditos devidos lhe sejam atribuídos.