Gostaria de te dar junto com meu sorriso, a minha amizade e o meu amor.

Gostaria de te dar não o que posso buscar e está lá fora, mas o que está dentro de mim,fechado, e mal sei desembrulhar.

Se pudesse daria também um pedaço de praia primitiva onde a água e o mar são transparentes e onde a areia é fina e brilhante, e, sozinhos habitam na eternidade os amantes.

Te daria aquele verso ,ou a canção que ouvi não sei onde, se numa tarde de chuva ou entre lençóis cansados, ou talvez daria ainda o puro som de um saxofone no fim do dia .

Gostaria de te ajudar nas promessas do fim do ano, e no próximo cumpri-las, te ajudando a esquecer o lado faminto e desamparado da culpa que nos fere.

Gostaria de não estar sempre partindo, mas na minha ausência estar presente.

Dar-te aquela casa de campo entre montanhas, aquele amor entre a neblina,aquele espaço fora do mundo, fora dos outros espaços.

Te dar um gesto simples.

Passar a mão de repente sobre tua mão, como se apalpa a vida ou o fruto, que pede para ser colhido.

Amanhecer desta noite ao teu lado, e te dar um olhar, não aquele olhar distraído, alienado, de quem está nas coisas prosaicas perdida, mas um olhar de quem chegou por inteira, e me entregar enternecida e desamparada, dizendo:

"-olha,sou tua."

Agora,veja lá o que vai fazer comigo.

Dama Da Noite****

©copyright 1998-2000-by Dama Da Noite
 

Esta página, composta por texto e arte gráfica, é protegida pela Lei de Direito Autorais - LEI Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998, e pelos tratados e convenções internacionais.Respeite os direitos dos autores, para que o seus também sejam respeitados, sempre.

      

 

 

Música Incidental: "Música Incidental: "Noturno" - Desconheço o autor da digitalização desta música, se você souber por favor mande-me um E-mail, para que os créditos devidos lhe sejam atribuídos.