Desde os mais remotos tempos, Minas Gerais se destaca nas Artes Plásticas.

       Abaixo o "curriculum vitae" de alguns dos mais conceituados artistas plásticos da atualidade, todos residentes em Belo Horizonte.

 

 

Yara Tupinambá fez seus estudos artísticos com Guignard e Goeldi. Participante dos Salões de Arte Moderna da Guanabara, Salões de Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Paraná, Porto Alegre, Campinas e Ouro Preto. Participante das Bienais de São Paulo e de Salvador.

Sala Especial na Bienal de São Paulo, no Salão de Gravura de Ouro Preto e no Salão Global de Belo Horizonte. Exposições individuais nas Galerias Palácio das Artes, Guignard e AMI em Belo Horizonte, Chica da Silva e ICBEU na Guanabara, Danúbio, Sobrado, Portal e SESC Pompéia em São Paulo, Oscar Seraphico, Performance e Teatro Nacional em Brasília. Selecionada para importantes mostras nacionais como: 50 Anos de Arte no Brasil no Museu de Arte Moderna de São Paulo; Gravadores Brasileiros no Paço das Artes, São Paulo; Gravadores Brasileiros no ICBEU do Rio, em Porto Alegre; 100 Artistas Brasileiros de 22 a 80, Renato Magalhães Gouveia, São Paulo. Selecionada para representar a Arte Mineira em todas as grandes coletivas organizadas por entidades oficiais como Palácio das Artes, Cemig, Secretaria de Cultura, etc., tanto em Minas como em outros estados.

Participante de Mostras Internacionais como: I Certame Latino-Americano de Xilogravura, em Buenos Aires - Artistas Brasileiros em Indiana e Ohio - Artistas Brasileiros em The Brazilian American Cultural Intitute, Washington - Artistas Brasileiros na Citè Universitaire, Casa do Brasil, Paris - Artistas Brasileiros selecionados para o acervo do Museu Spokje, Iugoslávia - Artistas Brasileiros na Nigéria, Exposição Artistas Brasileiros no BAC, New York. Exposições individuais no Centro Cultural Brasileiro, Santiago, Chile, no Institut of Education, Londres, na Galeria Hourian, San Francisco, etc.. Participante da mostra da Xilon Internacional, que a cada 2 anos percorre a Europa.

Selecionada para Bienal Internacional de Gravura sobre Madeira, Evry, França.

Prêmios - II. Prêmio de Escultura no Salão de Belo Horizonte - MG, I Prêmio Gravura no XVI Salão de Belo Horizonte - MG, I Prêmio de Desenho TV Itacolomi entre artistas mineiros, I Prêmio de Ilustração, Diário de Notícias, II Prêmio de Desenho no Salão de Pernambuco - PE, I Prêmio de Gravura no II Salão de Trabalho, Medalha de Ouro no Salão do Paraná, Prêmio "Aquisição" no Salão de Porto Alegre - RS. Prêmio Especial "Paschoal Carlos Magno" no Salão do Pequeno Quadro. Palma de Ouro pelo destaque artístico no Palácio das Artes, Menção Especial no Salão do Paraná com a equipe Estandarte, I Prêmio de Gravura com a equipe Estandarte no IV Salão de Arte Contemporânea de Belo Horizonte - MG, etc..

 

 

Escultor, desenhista, artista gráfico, professor e advogado. Chegou à Belo Horizonte em 1934 e formou-se em Direito na UFMG em 1945. Freqüentou a Escola Guignard entre 1944 e 1950, onde estudou desenho com Alberto da Veiga Guignard e escultura figurativa com Franz Weissmann. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1953, iniciando sua carreira de diagramador nas revistas Manchete e A Cigarra. Participou do Movimento Neoconcreto no Rio de Janeiro (1959-1961), e elaborou a reforma gráfica do Jornal do Brasil (1957/59). Durante os anos 60 fez a diagramação dos jornais Correio da Manhã, Última Hora, Estado de Minas, Jornal da Tarde e A Província do Pará, entre outros, além de ter trabalhado como diagramador de livros na Editora Vozes. Após receber uma bolsa da Fundação Guggenheim e o Prêmio Viagem ao Exterior no XV Salão Nacional de Arte Moderna, em 1967, viajou para os Estados Unidos, fixando-se em Nova Jersey. Em 1971 retornou à Belo Horizonte, dedicando-se a atividades artísticas e educacionais. Dirigiu a Fundação Escola Guignard (1974/77), onde ensinou expressão bidimensional e tridimensional. Foi professor de composição e escultura na EBA/UFMG (1979/90) e de escultura na FAOP (1979).

       Recebeu vários prêmios em sua carreira: Medalha de Bronze, V Salão de Arte Moderna, MEC (1947); 1º Prêmio Salão Nacional de Arte Moderna da Bahia (1955); Medalha de Prata, IX Salão Nacional de Arte Moderna, MEC, RJ (1960); 1º Prêmio XVIII Salão Municipal de Belas Artes, BH (1963); Prêmio Viagem ao Exterior, XV Salão Nacional de Arte Moderna, RJ (1967); Grande Prêmio de Desenho, Panorama da Arte Atual Brasileira, MAM-SP (1977); Grande Prêmio de Escultura, Panorama da Arte Atual Brasileira, MAM-SP (1978); Grande Prêmio, XIII Salão Nacional de Arte Contemporânea, BH (1981). Participou de vários salões e bienais: V, IX, XV Salão de Arte Moderna, RJ (1947/60/67); II, IV, VI, VIII Bienal Internacional de São Paulo (1953/59/61/65), recebendo Sala Especial na XV e XX Bienal Internacional de São Paulo (1979-87); Salão Nacional de Arte Moderna da Bahia, Salvador (1955); XVIII Salão Municipal de Belas Artes, BH (1963); XIII Salão Nacional de Arte Contemporânea, BH (1974-81); X Salão de Arte Contemporânea de Campinas, SP (1975); Bienal de Desenhos e Gravuras, México (1979); Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal São Paulo (1995). Participou de diversas coletivas no Brasil e exterior, destacando-se: Exposição Nacional de Arte Concreta, MAM-SP (1956) e MAM-RJ (1957); Exposição de Arte Neoconcreta, MAM-RJ, Belvedere da Sé, Salvador (1959) e MAM-SP (1960); Konkrete Kunst: Balanço de 50 anos, organizada por Max Bill na Helmhaus, em Zurique, Suíça (1960); Artistas Brasileiros Contemporâneos, MAM, Buenos Aires (1966); New York University (1969-71); Convent Jesus Sacrat Hart, Nova York (1970); Panorama da Arte Atual Brasileira, MAM-SP (1977/78/81/87/91); Projeto Construtivo Brasileiro na Arte, Pinacoteca do Estado de São Paulo e MAM-RJ (1977); América Latina: Geometria Sensível, MAM-RJ, (1978); Arte Mineira em Destaque, Palácio das Artes, BH (1981); 10 Artistas Mineiros, MAC/USP (1984); A Cor e o Desenho do Brasil, itinerante pela Europa com o patrocinio do Itamaraty (1984); Tradição e Ruptura, Fundação Bienal de São Paulo (1984); Esculturas Efêmeras, Fortaleza (1986); Modernités: Art Brésilien du XXème Siècle, MAM, Paris (1986), e MAM-SP (1987); Escultura Latino-Americana, Madri (1987); Museu Harad, Tóquio (1989); Retrospectiva: 5 Anos Fernando Pedro Escritório de Arte, Museu Mineiro, BH (1994); 4 X Minas, exposição itinerante que percorreu o Palácio das Artes; MASP; MAM-RJ, e MAM-Salvador (1994); Precisão, Centro Cultural Banco do Brasil, RJ (1994); A Cidade e o Artista: Dois Centenários, BDMG Cultural, BH (1996); Deux Artistes Brésiliens: Amilcar de Castro, Shirley Paes Leme, Galerie Debret, Paris, (1996); Consolidação da Modernidade em Belo Horizonte, MAP (1996); Galeria Elms Lesters Painting Rooms, Londres (1996); Esculturas Urbanas, Gabinete de Arte, SP (1996); Quatro Mestres Escultures Brasileiros Contemporâneos, Palácio Itamaraty, Brasília (1996); Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, Itaúcultural, SP (1997); Harmonia de Contrastes, Kolams Galeria de Arte, BH (1998); Arte Construtiva no Brasil - Coleção Adolpho Leirner, MAM-SP e MAM-RJ; Quatro Décadas do Desenho Mineiro, Galeria Espaço Cultural Telemar, BH (1999); Centro Cultural UFMG - 10 Anos, BH (1999). Realizou várias exposições individuais no Brasil e exterior: Galeria Kornblee, Nova York (1969); Gabinete de Artes Gráficas, SP (1978); Museu de Arte Moderna, RJ (1979); Gabinete de Arte Raquel Arnaud, SP (1980/86/89/94); Galeria de Arte Gesto Gráfico, BH (1981/83/85/89); Galeria Thomas Cohn, RJ (1983/85/90); Museu da Inconfidência, Ouro Preto (1986); Galeria de Arte Paulo Klabin, RJ (1986); Unidade II Galeria de Arte, SP (1986); Galeria de Arte Fernando Paz, BH (1987); Galeria Paulo Vasconcellos, SP (1988); Espaço Capital, Brasília (1988); Retrospectiva no Paço Imperial, RJ (1989); Galeria Novo Tempo, BH (1990); Galeria Cidade, BH (1990); Paço das Artes, SP (1990); Fernando Pedro Escritório de Arte, BH (1991); Paço Cultural da Cemig, BH (1991); Manoel Macedo Galeria de Arte (1992); Galeria de Arte da UFF (1993); P.A. Objetos de Arte, RJ (1994/96/98); Galeria do Tribunal de Justiça, BH (1996); Museu Victor Meireles, Florianópolis (1996); Galeria Portinari, Buenos Aires, Argentina (1996); Galeria Quadrum, BH (1997); Gabinete de Arte, SP (1998); Fundação Jaime Câmara, Goiânia (1998); Kolams Galeria de Arte, BH (1999); Galeria de Arte Espaço Universitário/UFES/SPDC, Vitória (1999); Escola Guignard, BH (1999); Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães - MAMAM - Recife (1999); Retrospectiva Centro Cultural Hélio Oiticica, RJ (1999); Kalil e Lauar Galeria de Arte, BH (2000).

       Possui obras nos seguintes acervos públicos: Casa de Cultura Amilcar de Castro, Paraisópolis, MG; Prefeitura Municipal de Ipatinga, MG; Câmara dos Vereadores, BH; Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP; MAM-SP; Praça da Sé, SP; Parque da Gameleira, BH; Praça da Assembléia, BH; IBM, BH; CEF, BH; MAP, BH; Aeroporto de Confins, BH; MAM-RJ; Secretaria de Estado da Cultura, RJ; Museu de Caracas, Venezuela; Coleção de Arte latino-americana da Universidade de Essex, Hellersdorf, Berlim; The Utsukushi-Ga-Hara Open Air Museum, Tóquio; Fundação Clóvis Salgado; Escola Guignard, BH. Ilustrou os livros Cafaia, de Benito Barreto; Longe da Terra dentro do Ar, de Pedro Maciel, entre outros.

 

 

 

Natural de Belo Horizonte, onde reside e trabalha. Professor de desenho e pintura e coordenador do Curso de Artes Plásticas da Escola Guignard/UEMG.

Formação
1971 Graduação: Curso de Artes Plásticas na Escola de Belas Artes Guignard.
        Belo Horizonte, MG.
1980 Pós-Graduação: Faculty of Arts and Letters of the East-West University of the
        Science of the Absolute (Bhramavidya) Kerala, Índia.
1970 Especialização em Desenho
        IV Festival de Inverno da UFMG, Ouro Preto/MG

Principais participações
1970 Salão Universitário de Artes. Fundação Casa do Estudante Universitário.
        Curitiba, Paraná
        1° Prêmio de Desenho.
1971 Mostra "Destaque nas Artes de 1970". Palácio das Artes, Grande Galeria.
        Belo Horizonte/MG
1973 Sócio Fundador do ALAP (Atelier Livre de Artes Plásticas). Belo Horizonte/MG.
1975 VII Salão Nacional de Arte
        Museu de Arte de Belo Horizonte - BH/MG.
        II Salão Maranhense de Artes Plásticas.
        Museu Histórico e Artístico do Maranhão. São Luiz/MA
        Prêmio Aquisitivo de Desenho.
        I Salão Nacional de Artes Plásticas. FUNARTE. Palácio da Cultura.
        Rio de Janeiro/RJ.
1979 "0 Desenho Mineiro". Exposição Coletiva. Palácio das Artes. Grande Galeria.
        Belo Horizonte/MG.
1980 XXXIII Salão Nacional de Artes Plásticas de Pernambuco.
        Museu do Estado de Pernambuco. Recife/PE
        Prêmio Nacional de Desenho.
1981 "Academia Mundial do Maravilhoso". Conferência.
        Conservatório Mineiro de Música. Belo Horizonte
1982 Exposição Individual de Desenho.
        Sala Corpo de Exposições. Belo Horizonte/MG.
1983 "Six Artists From Minas Gerais"
        Institut of Contemporary Arts Londres/Inglaterra
        "East - West Transfigurative 83"
        The World Academy of Wonder. Kerala/Índia
1985 X Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão Preto
        Secretaria Municipal de Cultura. Ribeirão Preto/SP.
        Prêmio Aquisitivo de Desenho.
        III Salão Paulista de Arte Contemporânea.
        Fundação Bienal de São Paulo/SP
        Exposição Individual de Desenho. Itaú Galeria.
        Belo Horizonte/MG.
1988 XIII Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão Preto
        Museu de Arte de Ribeirão Preto
        Grande Prêmio Cidade de Ribeirão Preto. Conjunto de Obras
        "Um Espelho no Escuro". Exposição coletiva vencedora da 1ª concorrência FIAT.
        Palácio das Artes.
        Grande Galeria. Belo Horizonte/MG.
1989 "Iluminações". Exposição coletiva. Centro Cultural/UEMG
        Belo Horizonte/MG.
        Exposição individual. Desenho ltaúgaleria. São Paulo/SP.
        Exposição Individual. Pintura. Sala Corpo de Exposições.
        Belo Horizonte/MG.
        "Minas em Traços Gerais". Coletiva.
        Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco. Recife/PE
1990 Exposição Individual. Pintura. Galeria Paulo Prado.
        São Paulo/SP.
        "Litografias da Oficina 05". Coletiva Fernando Pedro
        Escritório de Arte. Belo Horizonte/MG.
        "Cinco Vozes de uma Geração". Coletiva.
        Manoel Macedo Galeria de Arte. Belo Horizonte/MG.
1991 Exposição Individual de Pintura.
        Galeria Cândido Mendes. Rio de Janeiro/RJ.
1993 "Brasil - Pequenos Formatos, Poucas Palavras".
        Coletiva. Documenta Galeria de Arte. São Paulo/SP.
        Exposição individual de Pintura.
        Kolams Galeria de Arte. Belo Horizonte/MG.
1994 "Cor e Luz". Coletiva
        CEMIG Galeria de Arte. Belo Horizonte/MG.
        "A Identidade Virtual". Coletiva.
        Casa dos Contos. Ouro Preto/MG
1996 Exposição Individual de Pintura.
        Sala Corpo de Exposições. Belo Horizonte/MG.
        "Intercâmbio Cultural". Semana de Arte
        de Belo Horizonte - Havana/Cuba
1997 "Prospecções - Arte dos Anos 80 e 90".
        Palácio das Artes. Belo Horizonte/MG.
        "Pedra Sabão - Dois Séculos Depois ". Coletiva
        Praça da Savassi. Belo Horizonte/MG.
1998 "Harmonia dos Contrastes", Coletiva.
        Kolams Galeria de Arte. Belo Horizonte/MG.
        Referência Galeria de Arte. Brasília/DF.
        "Tela sobre Tela". Coletiva
        Rede Minas de Televisão. Belo Horizonte/MG.
        "Terra". Exposição Coletiva. Ponteio. Belo Horizonte/MG.
1999 "Gesto Mínimo". Coletiva. Galeria de Arte da Escola
        Guignard da UEMG. Belo Horizonte/MG,

Humor
Caricaturista e Chargista nos Diários Associados. 1970/73.
Salão do Candidato. Concepção e Realização. Mostras de humor político baseadas no material de propaganda impressa, usado pelos políticos em campanha eleitoral.

Participação em júris
Júri de seleção para as Galerias de Arte Palácio das Artes. 1997 /1998.
Júri de Seleção para as Galerias do Centro Cultural UFMG. 1995/1997.
Mostra Interna da Escola Guignard. 1997.

Painéis e murais
Estação Horto do Metrô de Belo Horizonte. 1992
"Árvore da Vida". Hospital Odilon Bherens de Belo Horizonte. 1997

 

 

Formado pela Escola Guignard / UEMG [1971/74], fez mestrado na School of the Art Institute /Chicago [1975/78] como bolsista da Fulbright Commission. Professor da Escola Guignard a partir de 1979 e artista visitante na UFMG e na Sheffield Hallam University [British Council], tem atuado também em vários Festivais de Arte como Ouro Preto / UFMG, UFES / Espírito Santo, SESC São Paulo. Obteve, entre outros, o grande prêmio do Salão da Prefeitura de Belo Horizonte - 1981 e prêmio de viagem no Salão Nacional / FUNARTE - 1988, e participou da XII Bienal de São Paulo. Expõe regularmente desde 1978, individual e coletivamente, tendo realizado mostras em galerias como A. M. Niemeyer / Rio de Janeiro, Marília Razuk / São Paulo, Ruta Correa / Alemanha, entre outras. Possui obras na coleção Gilberto Chateaubriand, João Satamine, MAM / São Paulo e MAM / Belo Horizonte. Publicou livro/depoimento no Circuito Atelier - C/Arte - 1999.


 

 

"A obra que nos oferece Maria Helena Andrés é um convite à reflexão, não somente para os artistas ou apreciadores de arte, mas para todos os que se interessam pelo desenvolvimento da consciência humana. A sua abordagem é universal; ela faz questão de nos mostrar que a experiência espiritual não tem fronteiras nem culturais, nem religiosas, nem filosóficas; o seu livro é uma contribuição ao rompimento das barreiras criadas artificialmente entre os homens pelo próprio homem. Chegou o tempo de elimina-las, mostrando ao homem que, se se diferem os caminhos, todos eles levam ao encontro final dentro da unidade do Ser universal." (Pierre Weil)

 

Fonte: Yara Tupinambá e Maria Helena Andrès - Sites das próprias artistas;

           Demais: Site "Leilão de Artes"